Resumo

Opções Banco de Esperma (Masturbação) Banco de Esperma (Método Alternativo de Coleta) Proteção dos Testículos da Radiação
Definição Espermatozoides são obtidos através da masturbação, e então congelados Espermatozoides são obtidos por extração testicular ou eletroejaculação sob sedação Uso de proteção para reduzir a dose de radiação nos testículos
Estado Médico Padrão Experimental Padrão
Estado Puberal Depois da puberdade Depois da puberdade Antes e depois da puberdade
Tempo Procedimento ambulatorial Procedimento ambulatorial Concomitante ao tratamento radioterápico
Taxas de Sucesso Geralmente alto. A técnica mais indicada para homens Se o espermatozoide é obtido, a taxa é similar ao método convencional Dependo do campo irradiado e posição anatômica
Tempo Antes do tratamento Antes do tratamento Durante o tratamento
Considerações especiais Depósitos podem ser feitos a cada 24 horas Considerado se o homem não consegue ejacular Necessita de conhecimento; não protege contra efeitos da quimioterapia
Congelamento do Tecido Testicular Extração Testicular de Esperma Doador de Esperma Adoção
Tecido é obtido através de biópsia e congelamento para o uso futuro Uso de biópsia para obter espermatozoides individuais a partir de tecido testicular Espermatozoides doados por homens para inseminação artificial ou FIV Processo que cria uma relação legal de parentesco
Experimental Padrão Padrão Padrão
Antes e depois da puberdade Depois da puberdade Depois da puberdade Depois da puberdade
Procedimento ambulatorial Procedimento ambulatorial Prontamente disponíveis Depende do tipo de adoção
Não avaliadas as taxas de sucesso em humanos 30-70% em pacientes pós - púberes 50- 80% Não avaliado
Antes do tratamento Antes do tratamento Antes do tratamento Antes do tratamento
Talvez a única opção para meninos pré-puberes O centro deve ser capaz de congelar o espermatozoide encontrado no momento da biópsia Pode escolher o doador baseado em uma vasta gama de características Histórico médico muitas vezes é um fator

RISCO DE AMENORRÉIA

Grau de Risco Protocolo de Tratamento Uso Comum
Alto Risco 80% das mulheres desenvolvem amenorréia pós-tratamento
  • Radiação de todo abdômen ou pelve = 6Gy em mulheres adultas
  • Radiação de todo abdômen ou pelve
    = 15Gy em meninas pré-púberes
    = 10Gy em meninas pós-púberes
  • Irradiação total do Corpo – Doses
  • CMF, FEC, CAF x 6 ciclos em mulheres 40+
  • Ciclofosfamida 5g/m² em mulheres 40+
  • Ciclofosfamida 7.5g/m² em meninas < 20
  • Quimioterapia Anquilante (ciclofosfamida, bussulfan, melafan) condição para transplante
  • Qualquer agente anquilante (ciclofosfamida, ifosfamida, bussulfan) + Irradiação Total do Corpo ou radiação pélvica
  • Protocolos contendo Procarbazina : MOPP, MVPP, COPP, ChIVPP/EVA, BEACOPP, MOPP/ABVD, COPP/ABVD
  • Radiação cranial / cerebral = 40Gy
  • Múltiplos cânceres
  • Tumor de Wilms, Neuroblastoma, Sarcoma, Linfoma de Hodgkin
  • Transplante de medula óssea  / células tronco (TMO/TCT)
  • Câncer de mama
  • Múltiplos cânceres
  • Linfoma não-Hodgkin (LNH), neuroblastoma, Leucemia Linfoblástica Aguda(LLA), sarcoma
  • Transplante de medula óssea  / células tronco(TMO/TCT)
  • TMO/TCT
  • Linfoma de Hodgkin
  • Tumor Cerebral
Risco Intermediário ~30-70% das mulheres desenvolvem amenorreia pós-tratamento
  • CMF, ou FEC ou CAF x6 ciclos em mulheres 30-39
  • AC (Adriamicina e Ciclofosfamida) em mulheres 40+
  • Radiação de todo abdômen ou pelve 10-15Gy em meninas pré-puberes
  • Radiação de todo abdômen ou pelve 5-10Gy em meninas pós-puberes
  • Radiação espinhal = 25Gy
  • Câncer de mama
  • Câncer de mama
  • Tumor de Wilms
  • Tumor de Wilms, neuroblastoma
  • Tumor espinhal, tumor cerebral, neuroblastoma, recaída de LLA ou LNH
  • Baixo Risco
  • 20% das mulheres desenvolvem amenorreia pós-tratamento
  • AC em mulheres 30-39
  • CMF,  FEC ou CAF x 6 ciclos em mulheres abaixo dos 30
  • Quimioterapia não anquilante: ABVD, CHOP, COP
  • (antraciclina, citarabina)
  • Terapias com multi-agentes
  • Câncer de mama
  • Câncer de mama
  • Linfoma de Hodgkin, LNH
  • Leucemia Mielóide Aguda
  • LLA
  • Muito baixo Risco / Sem Risco
  • Efeito insignificante sobre a menstruação
    • Metotrexate, 5-FU
    • Usado em terapias de multi-agentes
    • Iodo radioativo
    • Câncer de mama
    • Leucemia, Linfoma de Hodgkin, LNH, neuroblastoma, rabdomiossarcoma, Tumor de Wilms, Sarcoma de Kaposi
    • Câncer de Tiróide
    • Risco Desconhecido
    • Taxanos usados nos protocolos de AC
    • Oxaliplatina
    • Irinotecano
    • Bevacizumabi (Avastin)
    • Cetuximabe (Erbitux)
    • Trastuzamabe (Herceptin)
    • Erlotinibe (Tarceva)
    • Imatinibe (Gleevec)
    • Câncer de mama
    • Câncer de Ovário
    • Câncer de Cólon
    • Cólon, Tumor Pulmonar de Pequenas células
    • Cólon, cabeça e pescoço
    • Câncer de mama
    • Tumor Pulmonar de Pequenas células, Pancreático
    • Leucemia Mielóide crônica, Tumor Estromal Gastrointestinal (GIST)
    • CMF: Ciclofosfamide, Metotrexato, Fluoracil (5-FU);
    • FEC: Fluoracil (5-FU), Epirubicina, Ciclofosfamida;
    • CAF: Ciclofosfamida, Adriamicina, Fluoracil (5-FU);
    • MOPP: Mecloretamina, Oncovin (Vincristina), Procarbazina, Preidnisona;
    • MVPP; COPP: Ciclofosfamida, Oncovin (Vincristina), Procarbazina, Preidnisona;
    • ChIVPP: Cloranbucil, Vincistina (Oncovorin), Procarbazina, Prednisona;
    • ChIVPP/EVA: Cloranbucil, Vincistina (Oncovorin), Procarbazina, Prednisona, Etoposida, Vimblastina, Adriamicina (Doxorubicina);
    • BEACOPP: Bleomicina, Etoposida, Adriamicina, Ciclofosfamida, Oncovin, Procarbazina, Prednisona;
    • MOPP/ABVD: Mecloretamina, Oncovin (Vincristina), Procarbazina, Preidnisona/Adriamicina, Bleomicina, Vimblastina, Dacarbazina;
    • COPP/ABVD: Ciclofosfamida, Oncovin (Vincristina), Procarbazina, Preidnisona/Adriamicina, Bleomicina, Vimblastina, Dacarbazina;
    • CHOP: Ciclofosfamida, Hidroxidoxorubicina, Vincristina (Oncovin), Prednisona;
    • COP: Ciclofosfamida, Oncovin, Prednisona;