Útero de Substituição

Recomendado quando o tratamento do câncer danificou o útero de forma que a paciente não possa mais desenvolver nem carregar uma gestação. Embriões são formados a partir da união dos gametas do próprio casal, mas transferidos para outro útero, que pode ser de alguma parente de primeiro grau da mulher (mãe ou irmã).